Toda empresa pode ser um negócio transformador

Durante muito tempo na história pudemos ver pesar sobre as religiões e o estado a função de desenvolvimento e melhoria da sociedade. É inegável que muitos dos saltos que os países deram vieram também desses esforços. No entanto, quando olhamos os números atualmente, fica fácil perceber que agora é a vez dos negócios realizarem esse papel de transformação e que esse processo pode ser consciente e evolutivo.

Na Valente entendemos que todos os negócios podem gerar um movimento de transformação no Brasil. O olhar de vocação e propósito está cada vez mais acessível com inúmeros exemplos. Trata-se de gerar prosperidade por meio de uma cultura mais consciente onde todos percebem que “cuidar dos negócios” significa cuidar do mundo como um todo.

Entre as grandes organizações muitos cases tem sido construídos. Mas será que esse movimento também tpode acontecer entre as empresas de menor porte? Primeiro podemos nos surpreender ao descobrir que as empresas de pequeno e médio porte movimentam o país. O Panorama do Sebrae desse ano, nos mostra que o número de organizações menores nos últimos 6 anos aumentou muito.

MEI - Microempreendedor Individual, ME - Microempresa, EPP - Empresa de Pequeno Porte -  saiba mais sobre essa classificação aqui .

MEI - Microempreendedor Individual, ME - Microempresa, EPP - Empresa de Pequeno Porte - saiba mais sobre essa classificação aqui.

Dado que elas representam boa parte da economia do país, como será que esse movimento é possível?

Entre as pequenas há menos estruturação de departamentos e consequentemente de olhar para o marketing, pessoas, estratégia financeira, portfólio. Entretanto, muitas estão se movimentando a respeito de sua vocação por conta da acessibilidade de informação, consultorias e formações que estão disponíveis. Esse questionamento acontece conforme a fase que a empresa vive. Há um tempo para dar abertura para uma gestão mais ampla, ou seja, cada uma faz o movimento que pode no tempo que pode. Dizemos isso para não gerar ansiedade e inspirar cada uma a dar o passo que puder. Abaixo sugerimos um gráfico que apoia reconhecer a fase que cada empresa está para que reconheça seu momento e as possibilidades de movimento.

Qual a fase de seu negócio?

Gráfico criado na Valente para explicar uma forma de ver as fases dos negócios.

Muitas empresas que estão iniciando seus processos de Branding estão vivendo fases de quadrantes inferiores desse gráfico. Algumas como um negócio padronizado com a categoria, sem reconhecer dons e talentos e outras como negócios proativos onde entregam transformação, mas não são reconhecidos pelo mercado por esse trabalho, ou seja, entregam ouro embalado com jornal.

A nossa missão como negócio é apoiá-las a ampliar a visão e reconhecer sua biografia e a fase que estão vivendo para depois ajustar a rota (internamente e na comunicação) para que possam ser rentáveis, prósperas e possam fazer parte do grupo de pequenos negócios que estão apoiando a transformação de sua região e do país.


Quer conversar com a Valente?

A partir desse texto como você vê sua organização hoje?

Em que fase sua empresa está?
Protagonismo para gerar transformação
Protagonismo para gerar transformação
Como você classifica essas duas afirmações?
Nosso propósito é transformador e atende necessidades do mundo
Nosso propósito é conhecido por todos que conhecem a marca
Quer conversar sobre como a Valente pode apoiar sua organização? Nos envie seus dados abaixo.
Lidianne Hupfer