Como sua marca deve atuar nas redes sociais?

Muitas empresas não têm clareza de como as redes sociais podem apoiar seus negócios a conquistar melhores resultados. Os empreendedores ficam em dúvida se basta estar na web, se investe em Google Adwords ou se precisam estar no Facebook, Linkedin, Instagram e outros mais. O que geralmente acontece quando surge a dúvida são postagens com baixa relevância para quem lê e sem conexão com a crença e estratégia da marca.

Como sua marca deve atuar nas redes sociais1.png

A sócia da Valente Branding, Juliana Quadros, falou um pouco sobre essa relevância na revista da FIEP - A indústria em revista. Na reportagem ela comenta que "Se você tem diversos canais de comunicação e não se preocupa com a qualidade, tem apenas uma formalidade, aí terá um problema". Fazer conteúdo passa a ser uma tarefa chata que não ajuda a construir marca e não ajuda a empresa a melhorar seus resultados ou gerar relação com as pessoas. A consequência é que em pouco tempo se abandona a atividade por falta de relevância ou baixo retorno de investimento.

Para entender melhor essa questão de momentos de contato com o cliente, imagine-se entrando numa loja de conveniência de um posto de gasolina e se deparando com o quadro original da Monalisa ao lado de um freezer de bebidas. É tanta informação no ambiente que provavelmente você nem perceberia o quadro, muito menos que se trata de um original e, se por acaso achasse interessante, pararia bem menos para olhar a pintura do que faria se estivesse no Louvre - museu onde se encontra o original do quadro. Redes sociais, panfletos ou anúncios são uma questão de relevância e pertinência com o momento do cliente e da marca.

A atuação das empresas nas redes sociais dá certo quando a empresa compreende como sua entrega se relaciona com os momentos vividos pelos clientes nesses ambientes digitais.

Como construir mensagens e anúncios relevantes para seu cliente:

  1. Busque ter clareza do que sua empresa entrega, sua missão, seu propósito;

  2. Tenha esse propósito vivo interna e externamente, conhecido por todos;

  3. Conheça seu público alvo e o que ele espera de sua empresa;

  4. Pesquisa e busque informações sobre como as pessoas se comportam quando se trata de sua categoria, em que momento sua empresa será bem-vinda e pode se fazer realmente presente.

Se essas tarefas forem vivas internamente, possivelmente vai ser mais fácil ser pertinente no meio digital, no atendimento ao cliente, nas suas lojas. Seu cliente irá encontrar sua marca com felicidade inclusive. Se sua empresa tem interesse em saber mais sobre como o propósito do negócio pode ser relevante e gerar resultados, fale com a gente!

Lidianne Hupfer